"E que a minha loucura seja perdoada, por que metade me mim é amor e a outra também."

sexta-feira, 28 de março de 2014

Peso Pena

"Às vezes, também a gente tem o consolo de saber que alguma coisa que se disse por acaso ajudou alguém a se reconciliar consigo mesmo ou com a sua vida de cada dia; a sonhar um pouco, a sentir uma vontade de fazer alguma coisa boa."
As vezes eu chego a achar que eu só existo porque tenho algo a dizer. Um mundo sem o "dizer" seria um simples vago no vão. Sem tirar e nem por. As palavras são mais do que fonte de vida, são os sentimentos e os sentidos refletidos. Por pra fora, pra mim, é literalmente por em palavras, me expor e me compor. De dentro pra fora e de fora pra dentro. Pois, pelo o que me consta, a palavra escrita é a nossa maior conquista. O ser pode por vários jeitos, estável ou apenas por um momento. Quando eu escrevo libero o melhor de mim, sem aquelas ironias e stress que o mundo provoca e que eu gero sem perceber. Sem aquelas cobranças e qualquer outro sentimento que não deixe paz. E eu queria conseguir me tornar estável e imutável nesse momento de perda - perda de peso, de indignação - mesmo que mudar signifique amadurecer e crescer. No final das contas, eu queria ser sempre assim, leve. Leve que nem pena. Pena que o vento leva pra onde quer, pra mostrar e dizer o que bem entender. E eu não estou falando por conta dos meus quilos a mais, que ganhei naquele brigadeiro de panela que eu comi quente mesmo. To falando de ser mutável, compatível a todas as resistências e potencias. Imune a quase todas as ofensas. "Camuflável" que nem camaleão. Ah! Mas se eu fosse um camaleão eu só iria querer estampar as cores bonitas da vida. As feias a gente embrulha e recicla. Porque de tudo temos que tirar algum proveito nessa vida, senão Deus não dava um jeito de as por no nosso caminho.



Read More

Retribuição

É muito importante ter você aqui. Escrever e Ler são duas coisas que vivem juntas, portanto agradeço a sua leitura no que eu escrevi. Desejo que você leia cada vez mais e goste cada vez mais. Volte sempre (:

Meus Amores e Minhas Amoras

Uma concepção minha

Minha foto
"Abraço minhas vontades, mesmo que a minha cara fique roxa de tanto apanhar. Cumpro minhas promessas, mesmo que me doa. Não brinco com os outros para me distrair, tampouco dou uma de boa samaritana para depois me esconder atrás da moita. Isso não. Por isso, digo e repito: gosto de gente de verdade."
Tecnologia do Blogger.

© Metade amor & Metade loucura, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena